PARCEIROS BYMONÇÃO

Aventuras lhe esperam

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

SOLAR DE SERRADE

Casa brasonada típica do Alto Minho, com origem em meados do século XVII, o Solar de Serrade é um bom exemplo de recuperação cuidada do património arquitectónico da região.
Localizado na freguesia de Mazedo, a poucos quilómetros da estrada que liga Valença a Monção, o solar sofreu uma intervenção notável que transformou, através de obras que se prolongaram por meia dúzia de anos, uma casa em ruínas numa das referências do turismo de habitação da região do vinho Alvarinho.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

QUINTA DAS PEREIRINHAS

Quinta das Pereirinhas - Alvarinho de Monção, Lda. é uma empresa familiar vocacionada para a Produção, Transformação e Comercialização de vinho Alvarinho.
Os vinhos produzidos na Quinta das Pereirinhas honram uma tradição de excelentes vinhos que esta Quinta e esta familia produzem á longa data, especialmente os Alvarinhos. 

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

PALÁCIO DA BREJOEIRA

Edifício de estilo Neoclássico, ainda com influência barroca, foi mandado construir no início do século XIX, por Luís Pereira Velho de Moscoso, Fidalgo da Casa Real e Cavaleiro da Ordem de Cristo, entre outras funções honrosa no seio da comunidade Monçanense. Este mandou edificar o Palácio da Brejoeira, numa antiga quinta de família chamada Quinta do Vale da Rosa. 
O Palácio da Brejoeira foi construído em granito, em forma de L, com três torreões.No exterior coexistiam espaços verdes e a agricultura, aproveitando a abundância de água e a fertilidade do terreno.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

GRUPO POPULAR "OS TEIMOSOS"

Teimam em aprender a Tocar e a Cantar, insistem em divulgar o nosso património cultural através de canções tradicionais.
Os elementos do grupo pretendem continuar a representar as canções e sons populares.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

RECANTO DAS LARANJEIRAS

A Recanto das laranjeiras nasce da necessidade de aumentar os ingressos no seio familiar. Mãe de gémeos com cerca de um ano de idade deparei-me com a falta de oportunidade de trabalho pois os meus filhos de repente transformavam se num obstáculo para conseguir trabalho. Como sempre gostei do fogão as compotas e licores apareceram de forma natural tornando-se assim na minha forma de contribuir para o orçamento familiar, e, ficar perto dos meus filhos.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

CORTINHA VELHA

Cortinha Velha é um projecto de homenagem a Manuel Covas, criado e gerido por filhos e netos, vincado no respeito pelos valores da família e do terroir de Monção e Melgaço.


Todos os nossos vinhos são produzidos, exclusivamente, a partir de uvas cultivadas e vinificadas na Sub-Região de Monção e Melgaço, sendo a autenticidade e qualidade as palavras de ordem, desde a nossa primeira colheita.

Numa área de 7 hectares, cultivamos castas brancas e tintas típicas da nossa Sub-Região, sendo o Alvarinho a rainha de todas elas. Produzimos vinhos com carácter, harmoniosos, intensos, que reflectem a tradição e a experiência gerada ao longo das várias gerações da família Covas, nesta propriedade que data de 1846. 

Representamos um território único, onde o Alvarinho teve a sua origem e onde atinge o seu maior potencial. Assumimos o compromisso de criar vinhos com personalidade e autênticos, garantindo que todos detêm Selo de Origem da Sub-Região de Monção e Melgaço. 

Cortinha Velha é o fruto de colheitas nascidas entre família e amigos, num ambiente festivo que caracteriza o nosso Alto-Minho. É sinónimo de respeito pelas nossas castas nobres, é a representação da Origem do Alvarinho. Cortinha Velha é o resultado da combinação harmoniosa de tradição e cultura de excelência.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

Grupo de Concertinas “Os Magníficos”

O Grupo de Concertinas “Os Magníficos” surgiu em 2008. Um grupo de amigos, amantes da concertina e da música popular tradicional, juntou-se para animar uma romaria em Monção.
Nessa tarde, outros convites surgiram e a presença do Grupo começou a fazer parte das festividades monçanenses.
Mais tarde em 2010, o Grupo formou a Associação Socio Cultural e Juvenil Grupo de Concertinas Os Magníficos Minhotos, com a missão de promover a música tradicional portuguesa.
O grupo já lançou um cd e organizou eventos de cariz solidário, para ajudar IPSS´S de Monção.
O Grupo é composto por concertinas, bombo e castanholas. Conta com inúmeras atuações de norte a sul do país, passagens televisivas como : Verão Total, Aqui Portugal, Domingo à Tarde, Praça da Alegria, e ainda várias atuações em Espanha e França concretamente Tarascon Sur Ariege (comunidade geminada com Monção).
Juntos fazemos a festa! Junte-se a Nós!

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

QUINTA DE SANTIAGO

Um projeto familiar, que uniu as 3 gerações da família Santiago, associando a tradição e conhecimentos da geração mais antiga à modernidade e entusiasmo da geração mais jovem na criação de vinhos autênticos que expressassem as características do terroir e, ao mesmo tempo, reflectissem a personalidade desta casta autóctone portuguesa fantástica que é o Alvarinho.
Apostam por essa razão numa pequena produção de Alvarinho como estado de espírito e ideia de negócio focada na qualidade e autenticidade. Uma filosofia que permite conhecer e controlar apaixonadamente todos os momentos da produção da uva e do vinho, cada videira, cada garrafa, garantindo um produto exclusivo e cuidadosamente criado até ao embalamento. A primeira colheita (2012) foi lançada no mercado em 2014.
O rosto deste projeto familiar é a jovem produtora Joana Santiago, cuja paixão pelos vinhos e energia para o trabalho lhe foram claramente legadas pela sua Avó, minhota de gema!

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

Roscas dos Teimosos

As Roscas dos Teimosos nascem também numa tentativa de perpetuar um 
doce típico das festas e romarias do nosso concelho que até a data, apenas 
era confecionado por duas rosqueiras: A D.Alice e D. Umbulina.
Foi graças a muita boa vontade, muito trabalho, sobretudo de equipa que em 
conjunto e com a colaboração de todos os envolvidos, o Grupo se torna no 3 
confecionador.

Atualmente é este grupo de jovens Rosqueiros e Rosqueiras que dão 
continuidade ás Roscas dos Teimosos desde Julho de 2019!
São jovens, todos muito trabalhadores que honram sobretudo a Teimosia 
saudável que o grupo sempre prezou. 
As Roscas são produzidas artesanalmente. 

press to zoom

press to zoom

Táxi Jorge Barbeitos

Experiencia e profissionalisto caracterizam este serviço. Procure a sua comodidade junto de quem mais o aprecia.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom

Casa Museu de Monção - Universidade do Minho

A Casa Museu de Monção é uma Unidade Cultural da Universidade do Minho criada em conformidade com os objectivos e as condições do Legado instituído pela Senhora Dona Maria Teresa Cardeal Andrade Martins Salgueiro, falecida em 29 de Outubro de 2001.
Herdeira de uma avultada fortuna e sem herdeiros legitimários, a Senhora Dona Maria Teresa decidiu legar através de testamento realizado em 1992 uma parte muito importante dessa fortuna à Universidade do Minho, sob condição de a legatária criar na sua casa de Monção uma Unidade Cultural denominada Casa Museu de Monção, de modo a valorizar e divulgar, sob o ponto de vista museológico, etnográfico e sociológico, o imóvel em si e o seu recheio, como expressão e testemunho do modo de viver de uma família da alta burguesia, na primeira metade do século XX, no Alto Minho.
O Legado estabelece que a Universidade do Minho, sem prejuízo de «prosseguir a política cultural mais geral que lhe é própria», deverá prestar atenção especial, nas actividades a desenvolver na Casa Museu de Monção, ao meio e às instituições da região em que se insere a nova Unidade Cultural, «de molde a ser sempre uma unidade aberta à comunidade e interactiva com as demais realidades socioculturais existentes na região».

press to zoom

press to zoom

press to zoom

Quinta do Hospital

Em plena sub-Região de Monção e Melgaço, a Quinta do Hospital desenha-se numa propriedade totalmente murada com uma casa senhorial – o Solar do Hospital – que remonta ao século XII, período da História em que D. Teresa terá doado as terras à Ordem Hospitalária de São João de Jerusalém ou Ordem do Hospital, para que os Hospitalários se instalassem no Condado Portucalense.